Sun. Dec 4th, 2022


Vinícius JúniorReal Madrid

O atacante brasileiro do Real Madrid, Vinicius Junior (D), luta pela bola com o zagueiro espanhol do Sevilla, José Angel Carmona (E) e o goleiro marroquino do Sevilla, Yassine Bounou “Bono” (abaixo) durante o jogo da Liga Espanhola entre Real Madrid CF e Sevilla FC no Estádio Santiago Bernabeu em Madrid, em 22 de outubro de 2022. (Foto de JAVIER SORIANO / AFP)

MADRI – O atacante do Real Madrid, Vinicius Jr., acredita que torcedores considerados culpados de abuso racista devem ser banidos para sempre de assistir aos jogos.

O brasileiro de 22 anos foi vítima de abuso em setembro, quando torcedores do Atlético de Madrid foram filmados dirigindo cânticos racistas para ele do lado de fora do Estádio Wanda Metropolitano antes do jogo contra o Real.

“Se você machucar outras pessoas, você deve pagar”, disse Vinicius à TV Globo no domingo.

“É difícil dizer que (o racismo no futebol) vai acabar com tanta gente ainda fazendo isso. Mas gosto de acreditar que existem mais pessoas boas do que más.

“Todas as pessoas racistas devem pagar de alguma forma. Se eles gostam de assistir futebol, então aqueles torcedores do Atlético de Madrid nunca deveriam ter permissão para pisar em um estádio novamente.

“Isso fará com que eles sofram as consequências e reflitam sobre suas ações.”

Atlético e LaLiga condenaram os abusos dirigidos a Vinicius na preparação para o clássico de Madri, que o Real venceu por 2 a 1.

A mídia local também informou que barulhos de macacos e gritos de “Vinicius, morra” foram ouvidos durante todo o jogo.

O Atlético disse que está colaborando com as autoridades para identificar os agressores que seriam banidos pelo clube.

A Promotoria de Madri também está investigando o caso.

Pelé, Neymar e outras importantes figuras brasileiras defenderam Vinicius naquela mesma semana depois que um comentarista de um programa de futebol espanhol disse que o brasileiro não estava respeitando seus adversários com suas comemorações, comparando seu comportamento a um macaco.

Vinicius publicou um emocionante depoimento em vídeo de dois minutos em resposta ao que chamou de insulto “xenófobo e racista”, dizendo que “não vai parar de dançar” e que “a felicidade de um brasileiro negro fazer sucesso na Europa incomoda” muita gente.

O Real Madrid divulgou um comunicado apoiando seu jogador e declarando que tomará medidas legais contra o comentarista.

HISTÓRIAS RELACIONADAS

Leia a seguir

Não perca as últimas notícias e informações.

Assine o INQUIRER PLUS para ter acesso ao The Philippine Daily Inquirer e outros mais de 70 títulos, compartilhe até 5 gadgets, ouça as notícias, faça o download a partir das 4 da manhã e compartilhe artigos nas mídias sociais. Ligue 896 6000.

Para comentários, reclamações ou dúvidas, entre em contato conosco.



By roaws