Sun. Nov 27th, 2022



Os clientes saem do bar do Soho Theatre para a vibrante Dean Street, e o burburinho chega ao palco do Soho Theatre Upstairs. Encontramos um conjunto simples de bugigangas, instrumentos musicais e algumas cadeiras esperando por nós lá. O elenco do presente desta noite, A Gig for Ghosts, de Fran Bushe, já está por aí, afinando as cordas, cumprimentando as pessoas enquanto elas se sentam e conversando entre si. Uma vibe amigável enche a sala e nos sentimos calorosos, bem-vindos e prontos para o que três mulheres fabulosas têm a nos oferecer. Esta é uma história de amor contada…

Avaliação



Excelente

Uma noite acolhedora e agradável de amor e música folclórica contada por um trio dinâmico. É uma exploração sensível da dor, obsessão e solidão em Londres.

Os patronos saem de Teatro Soho‘s para a vibrante Dean Street, e o burburinho chega ao palco do Soho Theatre Upstairs. Encontramos um conjunto simples de bugigangas, instrumentos musicais e algumas cadeiras esperando por nós lá. O elenco do deleite desta noite, Fran Bushede Um show para fantasmas, já estão por aí, afinando as cordas, cumprimentando as pessoas enquanto elas se sentam e conversando entre si. Uma vibe amigável enche a sala e nos sentimos calorosos, bem-vindos e prontos para o que três mulheres fabulosas têm a nos oferecer.

Esta é uma história de amor contada de uma forma simples e tocante. Amy e Lily (interpretadas por Hanora Kamen e Rori Hawthorn) são vítimas de se sentirem isoladas, apesar da proximidade com nove milhões de outras pessoas em Londres, mas têm a sorte de se conhecerem e se apaixonarem. O terceiro membro do elenco, Liz Cozinha, é creditada como Maud, mas na verdade ela interpreta vários personagens por toda parte. Os fantasmas titulares estão presentes como espectros metafóricos do passado de Amy e Lily e também… bem… fantasmas. O elemento ‘show’ é o formato da noite, motivado pela educação de Lily em uma família mergulhada na tradição auditiva da música folclórica. Isso deixa o elenco capaz de cantar e tocar organicamente em momentos importantes, além de permitir aos personagens espaço extra para expressar seu próprio desenvolvimento.

A narrativa é uma visão interessante de uma história de amor, onde o amor pode se transformar em obsessão e arrependimento. Os momentos em que realmente impressiona são na maneira como aborda com sensibilidade vários assuntos como solidão, rejeição e principalmente a morte. Um espectro completo de tristeza, desde a alegria delirante até o desespero avassalador, está à mostra e é tratado com respeito; todos nós temos nossas próprias reações à morte e 45 Norte, equipe de produção para o show, prepararam com sensibilidade um pacote de cuidados para apoiar quem possa precisar – um toque adorável. A narrativa às vezes é estranha, mas isso prova o quão onipresentes e relacionáveis ​​os sentimentos desafiadores que subjazem à noite podem ser.

A música (por Becky CJ com direção musical de Philippa Hogg) é apresentada de forma simples, mas habilidosa. Ele nunca ultrapassa seus limites e parece que estamos assistindo a um musical completo, mas é cuidadosamente entrelaçado na experiência orgânica do ‘show’. Mas para agradecer o brilho da noite só podemos olhar para o fabuloso trio de menestréis que nos guiam. A cozinha, em particular, parece ser uma espécie de cola musical-dramática que mantém a coisa toda unida, apoiando a dupla de histórias de amor por trás com uma seleção de personagens hilários e toques musicais sensíveis. Hawthorn e Kamen parecem habitar seus personagens como se fosse realmente sua própria história, e ao contá-la nos faz sentir bem-vindos e amados.


Livro e letras por: Fran Bushe
Produzido por: 45North
Música de: Becky CJ
Direção: Ria Parry
Direção musical: Philippa Hogg

A Gig for Ghosts está em cartaz no Soho Theatre até 12 de novembro. Mais informações e reservas podem ser encontradas aqui.



By roaws